Home > fan studies, research, Transmedia > Fans, Internet, and Specificities of the Brazilian Audience Reception Studies – Fãs, Internet e Especificidades da Audiência Brasileira nos Estudos de Recepção

Fans, Internet, and Specificities of the Brazilian Audience Reception Studies – Fãs, Internet e Especificidades da Audiência Brasileira nos Estudos de Recepção

During the 21 to 23 November 2011 I was on an event held between Rede Globo and the University of Sao Paulo with researchers of telenovela from all over Brazil. The event, open to the public, was held at Live Theatre and was the result of a partnership between the University and Obitel Globo – Brazil – Fiction Television International Observatory, established since 2007.

It was an interesting conversation between researchers and professionals of the Department of Transmedia’s Globe on the receipt from the study of fans and user-generated content on the Internet. The data presented were transferred between the findings of researchers in the work developed over two years and data provided by the issuer, through daily reports of monitoring publications from the audience on the internet.

With many nuances between academia and the market (as scholars have sought to develop new concepts, mainly in Portuguese, to address the transmidiação, professionals stressed the importance of communicative actions return to the station). Differing values ​​between the academy and the market, the discussion was permeated by the voice of the fans that emerged from several studies whose focus was the transmidiação telenovela content to social medias.

Alex Medeiros – Development Manager formats (Globo) and Daniel Pereira – Relations Manager with Consumer (Globo) scored the station’s efforts to enter this conversation with the audience network, providing online content, making contact with bloggers and the content of television fiction desenvolvolvendo to the audience, especially telenovela (character profiles on Twitter, blog and news of characters on the platforms of television fictions). Both stressed the readiness to establish a conversation with the general public of the station (interested in any age, any conversation, all types of hearing). I would also like to emphasize here, the generosity of the professional department of transmedia from Rede Globo who were present throughout the event, sharing with the public during most of the time, a highly theoretical dialogue. As the availability of professional researchers to present to answer many questions.

Alex also stressed the importance of soap as a product number of the issuer and the specifics of your audience in Brazil where an audience of 40 million people “follow” what goes on daily in the plot. By saying “follow” said the character of the telenovela to compose the cultural context of the country, a cultural product that does not necessarily watch or take part, but always know what happens in the plot. In view of this specific feature, you must think of online stock and this particular audience.

This speech made me rethink some aspects of the references that we use in communication studies to talk about transmedia. Initial studies are the result of analysis between the U.S. series and audience participation. A completely different format than what we experience in our country, in which the product is in the air for about 8 months. What the specifics of our audience, Latin American participation in the Internet through the publications of content and interactions with television fiction? And what is the Brazilian Internet.

We have a very open field for interesting studies on the internet in Brazil and this is perhaps more interesting to think as a researcher in international publications. Observe the unique aspects of your audience and creating content form of participation related to our cultural forms and expressions. I think we have to start there. It is against this background that share two sets of references for those interested in studying the Internet and fans, but now looking to “look” more national:

http://www.tiara.org/lj_bib.html

http://www.danah.org/researchBibs/sns.php

Durante os dias 21 a 23 de novembro de 2011 estive reunida em um evento realizado entre a Rede Globo e a Universidade de São Paulo com pesquisadores de ficção televisiva de todo o Brasil. O evento, aberto ao público, aconteceu no Teatro Vivo e foi fruto de uma parceria entre o Globo Universidade e o OBITEL – Brasil – Observatório Internacional da Ficção Televisiva, estabelecida desde 2007.

Foi uma conversa interessante entre pesquisadores e profissionais do Dep. de Transmídia da Globo sobre a recepção, a partir do estudo de fãs e dos conteúdos gerados por usuários na internet. Os dados apresentados transitaram entre as conclusões dos pesquisadores nos trabalhos desenvolvidos ao longo de dois anos e dados fornecidos pela emissora, por meio de relatórios diários de acompanhamento de publicações da audiência na internet.

Com muitas nuances entre a academia e o mercado (enquanto os acadêmicos procuraram desenvolver novos conceitos, principalmente em português, para tratar da transmidiação, os profissionais ressaltavam a importância do retorno das ações comunicativas para a emissora). Entre valores divergentes da academia e do mercado, a discussão foi permeada pela voz dos fãs que emergiram dos diversos trabalhos cujo foco foi a transmidiação de conteúdos da ficção televisiva para as redes sociais.

Alex Medeiros – Gerente de Desenvolvimento de Formatos (Rede Globo) e Daniela Pereira – Gerente de Relações com o Telespectador (Rede Globo) pontuaram os esforços da emissora para entrar nessa conversação em rede com a audiência, disponibilizando conteúdos on-line, estabelecendo contato com blogueiros, bem como o desenvolvolvendo conteúdos da ficção televisiva para a audiência, principalmente a telenovela (perfis de personagens no Twitter, blog de personagens e novidades nas plataformas das ficções televisivas). Ambos ressaltaram a disponibilidade de estabelecer uma conversa com o público em geral da emissora (interessados em qualquer faixa etária, qualquer conversa, todos os tipos de audiência). Aliás, gostaria de ressaltar aqui, a generosidade dos profissionais do departamento de transmídia da Rede Globo que estiveram presentes durante todo o evento, compartilhando com o público, durante grande parte do tempo, de um diálogo extremamente teórico. Assim como na disponibilidade desse profissionais para com os pesquisadores presentes em responder a muitos questionamentos.

Alex ainda ressaltou a importância da telenovela como produto número 1 da emissora e as especificidades de sua audiência no Brasil onde um público de 40 milhões de pessoas “acompanha” diariamente o que se passa na trama. Ao dizer “acompanhar” ressaltou o caráter da telenovela de compor o contexto cultural do país, um produto cultural em que não necessariamente se assiste ou participa, mas sabe-se sempre o que acontece na trama. Tendo em vista essa característica específica, é preciso pensar as ações online e essa audiência peculiar.

Essa fala me fez repensar alguns aspectos das referências bibliográficas que utilizamos nos estudos de comunicação para falar de transmídia. Estudos iniciais são frutos de análises entre as séries americanas e a audiência participativa. Um formato totalmente diferente do que que vivenciamos em nosso país, no qual o produto fica no ar durante aproximadamente 8 meses. Qual as especificidades de nossa audiência, latino americana, na participação na internet por meio das publicações de conteúdos e interações com a ficção televisiva? E o que é a internet brasileira.

Temos um campo muito aberto para estudos interessantes sobre a internet no brasil e talvez isso seja mais interessante ao pensar como pesquisadora nas publicações internacionais. Observar aspectos exclusivos da audiência e sua forma de participação criando conteúdos relacionados às nossas formas e expressões culturais. Acho que temos que começar por aí. E é diante desse contexto que compartilho dois conjuntos de referências bibliográficas para quem se interessa pelo estudo de internet e fãs, mas agora observando com “outros olhos”, mais nacionais:

http://www.tiara.org/lj_bib.html

http://www.danah.org/researchBibs/sns.php

  1. No comments yet.
  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: